Fatinha

Função Masseterina

In humor on 26/01/2013 at 11:09 PM

Querido Brógui,

Tanto a contar, tão pouco tempo pra escrever… Ando trabalhando muito, graças a Deus. Meu novo emprego tem me sugado muito, graças a Deus. Estou feliz, embora um tantinho agoniada. Meu perfil neurótico-obstinado-perfeccionista-ansioso está latente – pelo menos é o que diz meu músculo masseter.

Hein?

Músculo masseter, Brógui. É um músculo de grande espessura, quadrilátero, que se estende do arco zigomático à face lateral do ramo da mandíbula. Entendeu? Ainda não? O osso zigomático é um osso da face situado acima e lateralmente na face, conhecido como osso da bochecha ou osso malar. Melhorou bastante, não?

Então… Aprendi eu essa semana, com a minha dentista, que minha função masseterina é muito forte. Achei isso lindo! Nada de dizer que tenho bruxismo ou que trinco os dentes. A partir de hoje a culpa é da função masseterina. Fica mais chique e ninguém vai me mandar tomar ansiolíticos. No consultório da orto ouvi uma estranha conversa entre ela e a outra dentista acerca dos meus sofridos e dentinhos molares (dentinhos, sim. São pequeninos, de tão desgastados).

Aconteceu uma conferência via telefone entre as duas profissionais que cuidam da minha saúde bucal. Uma tenta conter o masseter rebelde, fora de controle. A outra, tenta salvar meus dentes da destruição. Elas combinaram que, enquanto Tininha continuará empenhada em botar um freio na contratura muscular e acertar o posicionamento de alguns dentes, Denise aumentará a dimensão vertical dos pré-molares pra trás.

Hein?

Complicou de novo, né? É assim: o uso do aparelho ortodôntico serve também para diminuir a pressão dos dentes inferiores sobre os superiores e vice-versa. Assim evita que eu fique com (muita) dor no maxilar e nos dentes. Mas, meu hipertrofiado masseter não é assim tão fácil de lidar. Eu vivo quebrando pontinhas dos dentes, restaurando, quebrando as restaurações (acabei, por fim, quebrando o próprio aparelho). O aumento da dimensão vertical significa que sofrerei uma reforma dentária nos meus molares, que ganharão alguns milímetros perdidos em combate. Nessa reforma, o piso (molares inferiores) subirá 2 mm enquanto o teto (molares superiores) será rebaixado 2 mm.

É. Muito complexo! Depois de ler isso tudo o que escrevi, acabei de concluir que mais fácil mesmo é tomar um ansiolítico.

PS: esse post é dedicado à Dra. Athiná e à Dra. Denise, excelentes profissionais e ainda por cima gente boa pra caramba!

Anúncios
  1. Falar com gente inteligente é outro papo.
    Parabéns pela sua habilidade em relatar o seu problema , pois também tenho dores na mandíbula por bruxismo e já sofri muito com tudo ,isso! Acredito em toda a sua luta.
    Mas a minha amiga Tiná com certeza cuidará muito bem de você!
    Melhoras e boa sorte para você .
    Um abraço
    Dora Adler

  2. É um privilégio ter uma paciente tão talentosa ! Sua descrição nada mais é que um admirável artigo sobre um tratamento de disfunção visto com sensibilidade, humor, realidade e quase academico. Sinto-me orgulhosa por tão acentuada acuidade, informação e por que não uma apresentação da disfunção em poesia. Parabéns…vc vai longe!

  3. Fuhção Masseterina! Nada como conhecer uma nova amiga inteligente…

  4. Amiga querida, estou muito em falta mas minha vida deu uma bela enrolada. Também passai por dificuldades para colocar meus dentes no lugar. Mas valeu a pena. Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: