Fatinha

Descansar pra quê 2. A saga continua.

In humor on 27/08/2012 at 4:55 PM

Querido Brógui,

Conheço você. Sei que ficou morrendo pra saber como foi o meu domingo e torcendo pra ele ter sido o pior possível pra poder rir da minha cara. Não tem problema, não. Eu também adoro rir de mim.

Então… Acordei, revi mentalmente minhas pendências urgentes. Coloquei em ordem de crescente de importância. Comprar umas coisinhas no mercado pro meu lanche da semana. Comprar colírio e pasta de dente. Comprar um frango na padaria. Desmontar o desktop e instalar a impressora, a internet e o roteador no note. Malocar os restos mortais da máquina. Fazer as unhas. Não, melhor lavar o cabelo antes. Não, melhor ir à academia antes. Beleza. Tudo no esquema.

9:00. Mercado, farmácia, padaria.

11:00. Já estava em casa atracada com a máquina. Tudo correu muito bem, até que eu resolvi esvaziar um movelzinho que ficava encostado no canto da parede com a impressora matricial já morta. Moleza: é só tirar a falecida e guardar na parte superior do armário. Peguei a escada, olhei o espaço. Não vai caber. Vou ter que dar uma arrumada aqui. Volto ao móvel. Papel no lixo, papel no lixo, papel no lixo. Sobraram algumas coisas. Olho para a estante. Se eu subir uns livros, desocupo umas duas prateleiras. Vai dar. Peguei escada. Aqui em cima está imundo. Peguei vassourinha, pá, espanador. Desci da escada, peguei livro, subi escada. Fiz isso umas duas centenas de vezes. Reorganizei aquele pedaço da estante coloquei o movelzinho pra fora. Mas o resto está bagunçado! Tirei tudo, passei flanela, joguei papel no lixo, papel no lixo, papel no lixo. Contagem: quatro sacolas cheias.

19:00. Unhas imundas, cabelo desgrenhado, pernas cabeludas, sobrancelha de Fiona. Depois da faxina no quarto, faxina corporal. Academia, nem pensar.

22:00. Vou deitar, mas, antes, pegar meu copinho d’água. A pia ainda estava com a louça suja do almoço. Só não quebrei todos os pratos porque não ia ter tempo de comprar outros. Lavei aquilo tudo, parecia que um batalhão de famélicos havia passado por lá. Peguei meu copinho, abri a geladeira. Não havia água potável. Todas as garrafas vazias. Joguei tudo na pia, peguei água do filtro.

23:00. Caminha. Ainda bem que hoje eu viria trabalhar. Preciso de um merecido descanso.

Anúncios
  1. Lembre-se que poderia ser pior. E se durante essas atividades você ouvisse: “Mô, traz a cerveja que tá no freezer!”

    Curtir

  2. É verdade, às vezes, em casa, a gente descansa menos do que se estivesse no batente. Mas esta é a vida da muié muderna… rs rs rs
    Bjs.

    Curtir

  3. Só rezando… E ainda aparece uma advogada pentelha para lembrar do mandado…
    Bjs

    Curtir

  4. Adoro ler o seu blog.Me identifiquei bastante com a falta de tempo.
    Será que o dia não podia ter trinta horas?
    Bjs.

    Curtir

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: