Fatinha

Sem querer comparar, mas comparando…

In humor on 11/01/2011 at 6:09 AM

Querido Brógui,

Em Paris, passei por uma situacao digamos… inusitada. Eu já havia jantado e Lelena nao. Entramos em um restaurante, ela pediu um tabule e eu me sentei com uma Coca Cola nas maos. O dono do restaurante disse que eu nao poderia ficar alí, já que nao estava comendo. Falei que minha amiga iria comer, eu só estava fazendo companhia. Ele disse que aquilo alí era um restaurante e, se eu nao queria comer, que deveria esperar do lado de fora. ATENCAO: EU FUI EXPULSA DO LUGAR!!! Fiquei danada da vida, nunca vi isso na minha vida, em lugar algum e tambem nunca ouvi ninguém contar uma história dessas. Saí bufando, com vontade de tacar uma pedra na vidraca do restaurante, mas me controlei – a polícia francesa atira primeiro e pergunta depois, ainda mais em se tratando de uma neguinha com nome de muculmana.

Aqui em Amsterdam, no Museu Van Gogh, entrei no café e, como apenas eu queria comer, pedi um paozinho. Lelena estava ao meu lado e o garcon perguntou se era apenas um mesmo e eu pensei: “Pronto. Vou ser expulsa de novo.” Que nada! Ele pegou outro paozinho, colocou no prato e disse para a moca do caixa pra nao cobrar. Acho que ele pensou que a gente estava sem grana, ficou com pena, sei lá, nao importa. O fato é que eu achei isso de uma gentileza ímpar. Ele nem perguntou se a gente queria, foi logo dando o presente. Aceitamos a oferta, obviamente, nao iríamos fazer essa desfeita. Fui lá agradecer e ele me deu um sorriso de orelha a orelha. Ficou feliz em nos fazer feliz.

Palmas para os moradores da Holanda. Sabem sorrir, ser agradáveis e simpáticos. Nao importa se sao holandeses de verdade ou imigrantes. O seguranca do Museu de Annie Frank só faltou nos carregar no colo museu afora. Me ajudou a procurar Lelena – pra variar perdida -, ajudou Lelena a colocar o email dela no site do museu, olhou o mapa conosco pra nos indicar o caminho para o outro museu, nos recomendou que nao fossemos ao Red Light District depois de escurecer porque pegava mal.

Paris é linda, mas fiquei esperando levar uma porrada a cada instante. Todo mundo de cara amarrada, seja nas lojas, nos museus, nas ruas, qualquer lugar, qualquer pessoa. Nao tinha tido essa impressao da(s) outra(s) vez(es) que lá estive, talvez por nao ter interagido tanto com as pessoas. Salvo um rapaz no metro que me ajudou a comprar os bilhetes, levei tanto esporro em frances que vc nem tem ideia. Levei porta na cara. Levei dinheiro jogado no balcao. Fiquei muito mal impressionada e, ao chegar aqui, até estranhei ver pessoas mostrando as canjicas.

Nao querendo comparar, mas comparando: nesse aspecto – e em outros -, Amsterdam é muito mais legal.

Anúncios
  1. Credo Fatinha! Vou até mudar de planos. Agora estou com receios de gastar meu dinheiro suado para conhecer Paris. Eu que morria de amores por Paris mesmo sem conhecer. Que bom que vc está tendo a oportunidade de passar por outros lugares bem mais aconchegantes. Aproveite. Bjão.

    Curtir

  2. Poi isso que eu digo e repito, Adoro o Rio de Janeiro! Mas se eu yivesse que escolher outro lugar para viver seria Amsterdam sem sombra de dúvidas!! Bjs e continue curtindo.
    PS. Encontrou com a Taninha? Diga que mandei milhões de beijos.

    Curtir

  3. Estou adorando suas estórias de viagem. São divertidas e muito bem escritas. Espero que tudo prossiga sem maiores percalços, apesar destes serem divertidos.
    Faça uma excelente viagem e divirta-se.
    Beijos!

    Curtir

  4. Fatinha,

    Essa de francês não deixar quem não está consumindo no ambiente é um absurdo. É justamente o contrário do que eles ensinaram ao mundo. Uma xícara de qualquer coisa e uma tarde inteira lendo, filosofando, batendo papo num café. Lembra: Sartre, Simone, Camus, no Cafe Flore e adjacências? Esse estabelecimento era de uma pessoa de qualquer nacionalidade, menos francesa!!!

    Agora, não há como não comparar. Eu já tinha essa impressão e vc confirmou. Os holandeses são muuuuuito simpáticos. E prestativos. Esse negócio de dizer que itlaiano é parecido com brasileiro é furada. Esse posto é holandês.

    Provou os queijos (e a manteiga?). Não perde a oportunidade.

    Bjs.

    Curtir

  5. Que meleca… Mas esse comportamento é típico do francês, sempre mau humorado. Às vezes eu tenho a impressão que eles ficam meio p… com a invasão da turistada na terra deles. Não tem a menor paciência. Liga não gatona, siga viagem.
    Bjs.

    Curtir

  6. Esquenta não. Os parisienses são assim mesmo…. mas sempre tem um que se salva.

    Curtir

  7. Salve Fatem !!!
    Não gosto de lá e por isso não vou. Fui uma vez para poder falar com propriedade que não é possível lidar com aquela gente.
    Fora de Paris o negócio é menos ruim, note menos ruim !!
    Viva Amsterdam !!! Lugar bacana de gente mais bacana ainda !!!
    Bjs e boa viagem !!!
    PS. Nem uma fotinha………

    Curtir

  8. Oi, amiga internacional… estou voltando ao cyber espaço hj, depois de dias ausentes, pois estava em um lugar distante, chamado Red Summer – Cold Cape (não posso ficar pra trás, né?). Espero que Amsterdam continue realmente tão charmosa quanto a vi, há “míseros” 15 anos atrás… que tristeza… Aproveite por mim! bjs.

    Curtir

  9. Segundo uma amiga, os parisienses são os mais mal educados do mundo! Não esquenta.

    Curtir

  10. Não tem nem jeito de não comparar, né? Afinal, falta de educação incomoda em qualquer lugar. Ainda mais aí na cidade das Luzes (cruzes!) Abraços. Paz e bem.

    Curtir

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: