Fatinha

Esqueci!

In humor on 25/05/2009 at 8:20 AM

Querido Brógui

Ultimamente, o verbo que mais conjugo é o “esquecer”. Na primeira pessoa, claro. Nem venha me pedir pra dar recado, nem queira que eu lembre o que comi no almoço, muito menos o número do seu telefone. Esqueça. Eu não vou conseguir executar a missão e você pode até ficar aborrecido comigo.

Ser esquecida tem suas vantagens. Por exemplo: não sou capaz de fazer uma fofoca. Não porque não queira, falar mal dos outros é bom pra caramba, mas porque eu simplesmente não consigo me lembrar do que me contaram pra poder passar adiante. Pode me confiar qualquer segredo. Quando eu disser: morreu aqui, morreu mesmo, até para mim. Bom para o mundo, menos uma fofoqueira.

Outra vantagem: não guardo mágoa. Eu até posso lembrar que eu fiquei chateada com alguém, mas depois de algum tempo, nem lembro o motivo, salvo se for algo gravíssimo que tenham me feito, mas isso, graças a Deus, é raro. Aí não tem sentido, né? Ponto para a humanidade, menos uma rancorosa no face da Terra.

Terceira vantagem: pode me pedir dinheiro emprestado à vontade. Não vou lembrar de cobrar. Em compensação, jamais me empreste, também não vou pagar. Para evitar neguinho me olhando de cara feia sem que eu saiba o por quê, eu não peço. Mais um gol no placar do planeta: menos uma caloteira habitando-o.

Quarta vantagem, posso ler o mesmo livro várias vezes, ver o mesmo filme várias vezes, tudo é novidade. Ponto para o mundo de novo. Pode me contar o final da história que eu não ligo, não vou lembrar, não vai estragar a surpresa. Aliás, tenho o hábito esquisofrênico de começar a ler tudo de trás pra frente. Quando chego no começo, começo tudo de novo pra conferir se entendi tudo.

Desvantagens? Muitas, mas nada que cause danos irreversíveis. Já travei a fila de mercado porque esqueci a senha do cartão, já dei parabéns atrasado, já me perdi tentando chegar a algum lugar que eu já tinha ido antes, já fiquei olhando com cara de lesada pro atendente da farmácia porque esqueci o nome do remédio, já troquei nome de pessoas…

De qualquer modo, como pretendo ainda viver mais alguns anos e quero garantir que ninguém vá me internar num sanatório qualquer, andei pesquisando uns remedinhos pra memória. Dizem que ginko biloba é tiro e queda. Vou fazer um teste e depois conto se surtiu efeito.

PS: obrigada mais uma vez pelas mensagens, telefonemas, emails e tudo o mais por ocasião do meu aniversário.

Anúncios
  1. Você descreveu uma ariana. Por acaso é uma?
    beijos.

    Curtir

  2. Fá,

    De que adianta remédio para memória? Afinal de contas, são grandes as chances da pessoa esquecer de tomar, não é mesmo?
    Bem, eu ia colocar um outro comentário, mas…esqueci…

    Bjs,
    Edio

    Curtir

  3. Então você é esquecida a esse ponto??? Céus!!! Vi muitas vantagens, para você, não deve ser tão ruim assim!!!

    Creio que se o remédio não for bom, você esquecerá de nos contar!!!!!

    Mil beijos!!!!

    Curtir

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: