Fatinha

Papo de mulézinha

In humor on 24/01/2009 at 8:46 AM

Querido Brógui

 

Hoje vou levar com você um típico papo mulézinha. O que é isso? É aquela conversa que guardamos para nossas amigas, já que a maioria dos homens não suporta o tema. Digo a maioria dos homens porque tenho amigos super mulézinha, que transitam à vontade no nosso universo paralelo.

Lá na academia que frequento, tem uma salinha que funciona para tratamentos estéticos. Tem de tudo, desde limpeza de pele até a tal da endermologia vibratória (já explico o que é isso), passando pela terapia de pedras quentes (que eu nem desconfio o que seja).

Essa semana, tomei coragem e fui lá pra ver qualé. Entrei meio sem graça, com vontade de colocar óculos escuros e boné para não ser reconhecida. Por que? Ora, é muito simples e lógico. Se uma mulher entra num estabelecimento cuja proposta é eliminar qualquer defeito que porventura se possa ter, em especial a celulite, é claro que tal mulher já foi vitimada pelos seus próprios hormônios. Tá, eu sei que toda mulher tem celulite. Tá, eu sei que os homens normais não dão a mínima para isso. Eu sei de tudo isso, mas não quer dizer que tenha que carregar no pescoço uma plaquinha dizendo: “Eu tenho celulite e sou feliz com ela.”

Uma moça sorridente me atendeu e perguntou se eu queria fazer uma avaliação. Ok, vamos lá. Quem está na chuva é pra se queimar mesmo, já disse sabiamente Eurico Miranda. Submeti-me ao constrangimento de ser beliscada nas coxas e na bunda por uma desconhecida, que ao final diagnosticou o óbvio: tenho celulite. Mas, disse ela, seu caso não é grave, tem salvação. Ufa! Tem jeito? Tem. Quer que eu faça uma demonstração gratuita? Lógico, de graça, até injeção na testa. Então deita aqui nessa maca que eu vou buscar o Cellutec. O que? Cellutec, um aparelho vibratório destinado a exterminar a celulite.

Ato contínuo, fui apresentada à tal da endermologia vibratória, que consiste basicamente numa massagem feita pelo tal do aparelho. Saca aquela parada que passam no capô do carro quando dão polimento? É semelhante, só que ao invés de ser uma lixa, a superfície do treco é toda encaroçada. Visualizou? Pois bem.

            Antes de começar, a moça perguntou se eu tinha tendência a ficar com hematomas. O que? Hematomas, você fica com hematomas facilmente? Céus, a mulher vai me enfiar a porrada agora. Deve fazer parte do tratamento. Deixa rolar. Não, é que se sua pele for muito sensível, pode ficar avermelhada. Ah, tá.

            Eu vou passar esse creminho, vai dar uma sensação de queimação. Ok. Mais uma vez me veio à mente o polimento, só que vai um creminho no lugar da cera. Manda ver.

            Querido Brógui, a parada dói pra cacete. A moça me explicou que era o efeito da massagem nos nódulos de gordura. Ah, tá, eu não sabia que ter gordura era tão dolorido, fiquei com dó de todos os gordinhos do planeta. Mas dói muito mesmo. Fiquei também com pena do meu carro, pela vez que eu o submeti a um polimento.

            Finda a sessão, concluí eu: sabe aquelas coisas que homem não faz “nem que me pague”? Pois é, as mulheres pagam pra fazer. E bem caro. E rindo.

Anúncios
  1. Faço prá vc de graça, sem dor e se eu acertar a mão ainda dá prazer…………….

    Curtir

  2. nossa,como sempre arrasando nos comentários !!!!rsrsrs.bjos

    Curtir

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: