Fatinha

Archive for agosto \24\UTC 2010|Monthly archive page

Eu odeio a Avianca!!!!

In humor on 24/08/2010 at 9:02 AM

Querido Brógui,

Sei que dever estar torto de curiosidade pra saber que ♥ essa etiqueta de bagagem está fazendo aqui nesse post. A resposta sairá recheada de impropérios ♥ ♥ ♥ – que vc usará a sua imaginação podrona para ouvir.

Essa é a ♥ da etiqueta que veio amarrada na minha mala, depois que a ♥ da Avianca conseguiu sumir com ela. Hein?

Foi assim: o vôo para Aruba saia de Guarulhos. Eu, tolinha, crédula de que as ♥  das companhias de transportes aéreos têm algum compromisso com seus clientes, comprei uma ♥ de uma passagem na ♥ da Avianca para ir até S Paulo. Cheguei ao aeroporto de madrugada, com apenas as funções vitais funcionando e, às 04:05 da madruga, fiz o check in e despachei a malinha.

Embarquei, já com atraso, tomei meu assento, tentando manter a calma diante da ♥ da falta de respeito que é um embarque começar às 06:00 quando a ♥ do vôo tem que sair às 06:00. Alguns minutos depois, sem trocadilhos infames, vi a Mangueira entrar. É… a ♥ da Escola de Samba, entrou no avião, munida de mulatas, penas e ritmistas. Atrasados. Mais alguns minutos, o ♥ do comissário de bordo se dirige aos passageiros para informar que, por conta do excesso de peso na ♥ do  bagageiro, as malas haviam sido RETIRADAS DA AERONAVE e seguiriam no próximo vôo. Provavelmente, não houve espaço para a minha malinha, com apenas 15 KG, e as ♥ dos instrumentos, fantasias e tudo o mais necessário para a ♥ da Mangueira se apresentar no quinto dos infernos.

De um salto, fui até o ♥ e disse que minha bagagem não poderia seguir no próximo vôo porque antes disso eu deveria fazer o check in em outra companhia aérea para seguir viagem para Aruba. O ♥ pegou o ticket e garantiu que a mala havia sido recolocada na aeronave.

Eu, tolinha, crédula de que as ♥  das companhias de transportes aéreos têm algum compromisso com seus clientes, retornei ao meu assento, segui para S Paulo e o resto vc pode prever: a ♥  da bagagem não chegou, nenhum ♥  funcionário dava qualquer esclarecimento, a ♥  da Avianca ♥  na cabeça de todos, que, como eu, estavam na mesma situação, e segui para Aruba com a roupa do corpo.

Dois dias depois, chega a mala. Foi do Rio para S Paulo, de lá para Bogotá e então chegou em Aruba, onde eu já havia gasto quase duzentos dólares comprando caríssimas, mas indispensáveis coisas para quem estava a zilhômetros de distância de casa e pretendia passar uma semana curtindo praia. Pense: biquini, chinelo, vestido, saída de praia, xampu, filtro solar e por aí vai.

Conheci o comércio fuleiro de Oranjestad, atrás de pechinchas, vestida com uma calça preta de malha, meia de lá, tênis e uma camiseta do carnaval de Aruba do ano passado que o gerente do hotel me deu porque ficou com pena de mim e com a qual eu havia passado a noite.

E a ♥  da Avianca? Nada. Até agora não abanou o rabo para me ressarcir de minhas despesas e eu vou ser obrigada a entrar na Justiça para tal. Sim , porque eu,  tolinha, crédula de que as ♥  das companhias de transportes aéreos têm algum compromisso com seus clientes, achei que ao menos os prejuízos materiais seriam compostos. E não foi pouca coisa não, foi prejú grande: dois dias sem aproveitar a viagem, táxi para o aeroporto, compras de coisas que eu já possuía, ligações internacionais, fora o aborrecimento, o constrangimento de sair como uma molambenta Aruba afora ao invés de ficar coarando na praia desde o primeiro dia.

Taí. Quero ver a caveira da  ♥  da Avianca, quero que tome muita multa da Anac, quero que perca muito dinheiro em ações judiciais, quero que o dono da empresa seja soterrado numa avalanche de malas perdidas.

PS: usei a primeira pessoa do singular, mas não estava só na minha dor. Lelena Cristina estava comigo e com certeza vai cuspir sua indignação aqui mesmo, nesse bat-local.

Anúncios

Vidinha mais ou menos

In humor on 15/08/2010 at 6:13 AM

Querido Brógui,

Nem vou dizer que tive dificuldades na reentrada na atmosfera tupiniquim, o que retardou um  pouco nossa comunicação. Para compensar, resolvi brindar vc com uma foto da neguinha tirando onda na espreguiçadeira, em Palm Beach, Aruba. Bastava chegar à praia munida de minha toalhinha para surgir um serviçal que arrastava a espreguiçadeira, arrumava tudo bem esticadinho, dava mil sorrisos, elogiava meu bronzeado e desaparecia.

Essa é a iguana. Lindinha, charmosa e sem-cerimônia, veio brincar comigo. Eu a enganei, fingi que ia dar uma comidinha pra ela e a pobre se animou toda, fez até pose.

Sabe por que a bichinha é tão abusada? A turistada dá até batata frita pra ela!

Olha só que legal: por causa do vento, essas árvores são tortas. O guia falou que ninguém se perde na ilha porque basta olhar pra que lado aponta a árvore: é sempre para o norte. Pra que bússola? A natureza é maravilhosa mesmo.

Assim é a paisagem de Aruba, uma ilha formada por uma erupção vulcânica, árida, cheia de pedras, cactos e congêneres. É a caatinga nordestina cercada de água salgada por todos os lados. A propósito, a água potável é dessalinizada com a mesma tecnologia usada nos países ricos do Oriente Médio. No mesmo processo, a água é utilizada para produzir energia elétrica.

Amanhã conto mais e mostro mais.

Beijos

Paz

%d blogueiros gostam disto: