Fatinha

Archive for junho \29\UTC 2010|Monthly archive page

Deus é brasileiro e ama os funcionários públicos

In humor on 29/06/2010 at 6:50 AM

Querido Brógui,

Ok. O Brasil ganhou o jogo contra o Chile, vamos às quartas de final e SEXTA-FEIRA NÃO TEM EXPEDIENTEEEEEEE!!!!!!!

UHUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Disse minha santa mãezinha ao me ver comemorando o gol do Brasil: “Desde quando vc torce?” Respondi candidamente: “Desde que minha jornada de trabalho aumentou em proporção direta à aporrinhação.”

Vamos lá, funcionalismo do Brasil! A festa continua! E daí que tá tudo parado?

Meu sonho ainda há de se realizar: alguns poucos dias de trabalho cercados de feriados por todos os lados! Vagabunda? Eu? Pra seu governo, Querido Brógui, já estou na prorrogação. Infelizmente comecei a trabalhar muito cedo e o resultado é que tenho tempo de serviço pra me aposentar, mas sou muito jovem pra isso. É a paga que recebo por ingressar no mercado de trabalho ainda uma menina! Bem feito! No final das contas, vou trabalhar muito mais do que qualquer ser humano normal seria capaz de suportar dentro de uma sala de aula. Ainda bem que moro no Brasil, sou estatutária e Deus tá do meu lado, torcendo pela seleção.

Anúncios

Oração da torcedora oportunista

In humor on 28/06/2010 at 6:08 AM

Querido Brógui,

Em momento espiritualizado, fiz uma oração:

“Querido Papai do Céu,

Obrigada pelos pontos facultativos por conta dos jogos do Brasil na Copa. Afinal, o futebol é a alegria do povo (ainda mais se regado a cerveja e churrasquinho de carne de segunda) e desde os romanos está provado que pão e circo satisfazem as massas e as mantém pacatas. Prometo não mais reclamar porque tenho que trabalhar de manhã enquanto o turno da tarde tira folga. Se não for pedir muito, deixe o Brasil ir para as quartas de final, assim eu não vou precisar trabalhar na sexta, que dedicarei integralmente à meditação e aos bons pensamentos. Prometo amanhã deixar que os meus alunos desenhem nas mesas, vejam os jogos na televisão e se pendurem no ventilador (deixo até ir ao banheiro). Prometo também que não vou chamar os argentinos de cabrones, bollones ou maricones. Vou respeitar o adversário. Mas, por favor, não permita que a Argentina seja campeã. Nada contra los hermanos, mas ter que ver Maradona correr pelado é castigo demais. Só pra finalizar, um último pedido: que todas as vuvuzelas sejam banidas em nome da paz.”

Que cabelinho é esse?

In humor on 27/06/2010 at 9:00 AM

Querido Brógui,

Uma de minhas alunas vive cantando. Enlouquece a turma com sua voz desafinada e esganiçada, mas eu dou a maior força pra ela se expressar livremente. Quando ela resolve cantar em inglês… é impagável. Sua música favorita é a tal “Baby, baby, baby…” Perguntei de quem era essa pérola e afinal fui pesquisar. Dei de cara com essa figura aí, que me pareceu um tanto esquisita. Menino ou menina?

O cabelinho foi o que mais despertou minha curiosidade, afinal, o que será que aconteceu pra ficar desse jeito? Pode ter sido uma ventania que ele pegou pela retaguarda e jogou tudo pra frente, ou então tomou um tapa na nuca daqueles de mão aberta, ou ainda pode ser que ele durma de bruços.

De toda maneira, todas as minhas conjecturas levam a uma única conclusão: essa Coca é Fanta. Veja bem: vento na retaguarda, tapa na nuca, dormir de bruços… sei não…

Fui ver um clipe da figura e achei isso aqui. Divertidamente incorreto, deliciosamente preconceituoso. Nem me venha com patrulhamento! Se até o Kaká, bom moço, toma cartão vermelho por má conduta, eu também posso dar minha derrapada.

 

Seu Medeiros

In humor on 24/06/2010 at 5:15 AM

Querido Brógui,

Lembra que no final da minha ciganice europeia deixei um lastro na casa da Cissa pra poder continuar a viagem? Esqueceu? Eu estava com excesso de bagagem e deixei quase tudo lá em Cascais, prossegui praticamente com a roupa do corpo. Pois bem, hoje recuperei minhas coisas, fui buscar na casa do sogro dela.

Foi uma alegria ver os livros que comprei na Europa. Livros de fotos, basicamente. Florença, Veneza, Assis, Pádua, Barcelona, Lourdes, Vaticano, Londres, Paris, Roma, Madrid… Quase todo o meu tour em forma de recuerdos fotográficos. Uns livrinhos que vendem em bancas de jornal, ou gift shops dentro dos museus, sabe como? Comprei uns por conta de ter fotos de lugares onde não permitem fotografar nada, tipo a Basílica de São Marcos ou a Capela Sistina. Outros comprei porque as fotos dos livrinhos com certeza seriam melhores que as que tirei. De todo jeito, fiquei emocionada em constatar quanta coisa bonita tive a felicidade de pousar meus olhos. Abençoada viagem!

O que isso tem a ver com o título do post? Nada. Foi só um pano de fundo. Agora é que vem a história.

Cheguei a casa do Seu Medeiros, ele me entregou as sacolas e apontou para o canto da sala: “Olha lá.” Eram duas televisões ligadas ao mesmo tempo. Ele estava vendo os dois jogos da Copa que estavam acontecendo naquele momento. Falei pra ele: “Seu Medeiros, o senhor não é normal.” Ele riu e falou: “Você acha? Então vem aqui.” No quarto dele, mais quatro televisões. Ele me disse que não vê as quatro ao mesmo tempo, não. Só três. A quarta serve pra quando ele está na rede, fica virada pro outro lado. Perguntei se ele ouvia as três ao mesmo tempo. Não. Só uma, as outras eu só fico olhando as imagens. Interessante, não?

Gostei do Seu Medeiros.

PS: Cissa, minhas roupas estão com aquele cheirinho delicioso do seu sabão em pó português. Dá até pena de usar, ter que lavar e perder essa memória olfativa…

Poucas e boas

In humor on 23/06/2010 at 10:18 PM

Querido Brógui,

Resposta de uma aluna quando pedi para explicar porque estava socando a colega do lado: “Eu estou fazendo o trabalho e a Fernanda está copiando. Ela é uma parasita. Uma boa relação tem que ser de cooperação, não de parasitismo.” Morri de orgulho!

Resposta minha para a moça que tentava me vender um seguro de vida: “Não preciso disso. Não vou morrer. Jesus me garantiu a vida eterna.” Ela desligou na minha cara. Não entendi, pretendia levar um papo filosófico-religioso com ela…

Meu telefone ficou mudo. Após reclamar e obter a resposta de que o problema é porque a fiação da rua é tão antiga que vem revestida de papel (!) e que quando chove, molha (!), mandaram esperar por quarenta e oito horas. Dentro do prazo, recebi um telefonema da Oi e o funcionário perguntou: “Seu telefone está mudo?” EU fiquei muda.

Aluna reclama: “Professora, vai dar mais matéria? Assim a gente vai ter que estudar.” Respondi que era inerente à condição de estudante, estudar. Será que ela sabe o que é “inerente”?

Em comemoração à vitória do Brasil

In humor on 21/06/2010 at 8:15 AM

Querido Brógui

Aí vai uma prova de amor. hehehe

Sobre vuvuzelas

In humor on 21/06/2010 at 1:48 AM

Querido Brógui,

Veja o vídeo clicando no link abaixo e depois vote na enquete.

Bjs no ouvido.

Hitler hates the vuvuzela

Brasil X Costa do Marfim

In humor on 21/06/2010 at 12:58 AM

Querido Brógui,

Hoje tem jogo de novo, mas fiquei esperta: como é domingo, levantei antes do corneteiro filho de uma ronca e fuça e assim não fui acordada no susto. Tratei logo de fazer todas as tarefas que necessitam de um mínimo de concentração, como elaborar as provas para meus dedicados alunos do ensino médio. Eles pediram que fosse de múltipla escolha, em grupo e com consulta. Perguntei se não queriam que eu colocasse o gabarito no final pra facilitar um pouco.

Abri o meu Brógui para colocar o link da matéria que saiu no The New York Times sobre o tal do Cala Boca Galvao. Foi a coisa mais legal que aconteceu nessa Copa do Mundo. Não a twitada, mas a hilariante consequencia dela. A explicação dada pelo gaiato consultado para isso foi sensacionalmente absurda e neguinho ainda entubou. Você já deve saber do babado.

Também coloquei para maturar um baita salmão que farei para o almoço. Uai, precisa de concentração para isso? Não, se você souber o que está fazendo, o que não é o meu caso.

Já tenho minha agenda para a hora do jogo: fazer as unhas que estão piores que as de um pedreiro no final da obra, depilar as pernas e chapinha no cabelo. Preciso iniciar a semana com uma aparência limpinha.

Não vou poder ir para a academia, como faço aos domingos à tarde, o jogo de futebol me quebrou mais uma vez.

Então, bom domingo para você. Vou colocar o salmão no forno, depois conto como ficou.

Brasil X Coreia do Norte (ou foi do Sul?)

In humor on 16/06/2010 at 10:26 PM

Querido Brógui,

Acordei ontem às cinco horas da manhã com um infeliz tocando uma maldita de uma corneta. Virei para o lado e despertei de novo com o barulho de um morteiro e com o cheiro de pólvora que fica no ar. Depois de rogar uma praga e pensar em mil lugares bem apropriados para ele enfiar a corneta e o morteiro, caí na real que era dia de jogo do Brasil.

O trânsito estava um inferno! O povo todo tirou o carro da garagem pra poder sair correndo do trabalho, voltar pra casa rapidinho e se plantar na frente da televisão pra ver o jogo. 

Que história é essa de todo mundo ir pra casa mais cedo em dia de jogos da Copa do Mundo? É o fim da picada o Brasil inteiro parar  pra ficar colado na frente da televisão vendo um jogo de futebol, que, cá pra nós, nem foi lá essas coisas, segundo pude apurar no jornal de hoje. Não pude ir ao supermercado, nem à academia, nem ao banco, todo mundo de folga … O pior ainda é que só parou depois de meio dia! Eu trabalhei de manhã! Cadê a justiça social? Paridade? Igualdade? A inclusão? Se é pra dar moleza, que seja para todos!

Depois do almoço, tentei tirar um cochilo, fazer minha sesta, aproveitar a folguinha. Bombinhas, cabeças-de-nego, morteiros, cornetas, buzinas, todas as invenções humanas criadas especialmente para transformar a minha vida num inferno. Tudo ao mesmo tempo.

Fui obrigada a ouvir o jogo. Jogo esse que pareceu ser realizado dentro de um ninho de vespas. Aquele som ininterrupto das vuvuzelas (é esse mesmo o nome?), causa-me um sofrimento maior do que o da Cuca debaixo de um pingo d’água. Ao menos estou certa de que não tenho nenhum problema psiquiátrico mais sério. Se o tivesse, estaria nesse momento escrevendo o Brógui em um quarto com as paredes acolchoadas, usando uma camisa-de-força e babando em cima do teclado.

%d blogueiros gostam disto: